Tag - zonadeconforto

Existe vida fora da casca.

Você já ouviu que para gerar aprendizado e conquistar seus objetivos, precisa sair da zona de conforto. Contudo, na prática é bem mais desafiador. Temos a sensação de que ao mudar, vamos perder algo importante ou não vamos nos reconhecer mais. Mas na verdade, temos a real oportunidade de nos reconectar com nossa essência que nos deixará muito mais forte.

Quando você é chamado para vivenciar novos desafios, novas habilidades são requisitadas. É como se o seu “eu” se tornasse velho e precisasse ser deixado para trás para um “novo eu” surgir. Você, de fato, está passando pelo que chamamos de fases do luto.

Um luto não é apenas perder alguém que você ama. Está também relacionado às mudanças que enfrentamos na vida como perder um trabalho, você assumir um cargo novo, se ver apresentando em público o que não fazia antes. É todo momento que você precisa sair da casca e encarar o novo.

Passamos 5 fases do luto e a maneira como você ressignifica e aprende em cada momento, fará toda a diferença.

A primeira fase é a negação. Você nega que algo ocorra contigo. Não quer admitir que precisa mudar. Por exemplo: um término de relacionamento ou de repente você ter de falar sobre seu novo negócio e você sabe que vendas não é o seu forte. Você nega fazer isso, por receio, medo da exposição. Você então delega à outra pessoa, busca por culpados e não encara a realidade que se apresenta para você mudar.

A próxima fase é a fúria. É quando você entra em contato emocionalmente com a situação. Bate uma raiva, indignação. “Tantas pessoas para serem mandadas embora, justo eu fui demitido?”. Note que o luto não é apenas em fases de perder algo e negativas, mas também quando precisa encarar novos desafios de carreira e na vida, como ser pai, promoção, vender uma ideia e etc. A fúria pode vir também como uma inquietação que algo não vai bem. É preciso, nesta fase, buscar os aprendizados por trás desta fase, caso contrário, não terá equilíbrio para tomar as decisões necessárias.

Na sequência vem a fase da barganha. Você ainda tenta negociar para não mudar. “Olhe, vá você apresentar hoje no meu lugar, na fala da convenção para 1000 pessoas. Na próxima eu vou.” Você barganha consigo, com os outros, com Deus, com todos. Não quer encarar a realidade que a mudança precisa que você saia da casca.

A quarta fase é a depressão. É de fato o momento da pessoa perceber que só depende dela agir. Pode vir uma tristeza, ansiedade, medo do novo, do desconhecido. Estar seguro, confortável é bacana sim; mas quentinho demais pode limitar seu potencial. Se esta fase chegou, encare de cabeça erguida, peça ajuda e siga adiante.

Por fim, temos a aceitação. Isso não significa que não tem saída e você aceita como conformismo. E sim, começa este novo ciclo, encara seus desafios com o que possui de melhor. É fundamental nesta etapa, você criar a rede de suporte, dar pequenos passos por vez; pois caso algo não saia como esperado, não retorne em fases como fúria, depressão que te bloqueie de mudar.

Toda mudança gera crescimento. Cabe a você perceber a grandeza deste momento. Há conquista fora da casca, afinal a casca não te representa. Honre sua identidade, quem é de fato. Para chegar onde nunca foi, precisa fazer algo novo pela primeira vez. É chegada a hora de você voar alto.

Curtiu esta post? Compartilhe com sua rede.

Não deixe o crítico sabotar seu potencial! Confira este artigo. Acesse Agora.

10 Sacadas para virar o jogo e detonar a sua zona de conforto

Você se conhece e sabe quando mais uma vez entrou no ciclo da autossabotagem e zona de conforto. Deixa para depois, dá mais força para os medos e justifica até a letra Z, porque não deve mudar. Mas não fica feliz, pois sabe que precisa agir e tomar uma atitude.

Está na hora de detonar a sua zona de conforto! Confira 10 sacadas práticas:

  1. Chega de mimimi! Pare de reclamar e se colocar como vítima da situação. Assuma o momento que está e encare sua vida como o protagonista
  2. Dê nome aos bois. Comece a nomear o que sente. Está com medo? Do quê? Por quê? De onde ele vem? Não pare apenas diante da emoção, seja um curioso para descobrir sua causa
  3. Seja um detetive! Seu corpo, pensamentos dão sinais quando algo não vai bem. Diante do crítico interno negativo, busque compreender o que está por trás desta voz que te paralisa. Cave, pelas crenças, as verdades que acreditou e podem ser mudadas
  4. Autoconhecimento na veia. Mergulhe dentro de você para entender quais são as suas motivações, talentos, dores, etc. Não consegue sozinho? Está tudo bem. Busque pela ajuda de um profissional para te apoiar nesta jornada
  5. É preciso querer. Não fazer nada também é uma escolha, mas desde que seja consciente e não fique reclamando depois. Novos resultados não virão deste lugar quentinho. Se sua vontade de mudar ou conquistar um sonho é forte dentro de você, nada irá te parar
  6. Defina objetivos realistas. Será que suas metas não saem do papel, porque são inatingíveis e impossíveis de realização? Um passo de cada vez na direção certa é mais tangível que sonhar com algo que tem clareza que será distante demais. Ambição é preciso, sonhar grande também, mas é essencial ser tangível e viável para evitar frustração
  7. Falta de tempo e dinheiro não colam mais como desculpas. Veja possibilidades, alternativas, parcerias. Sabemos da importância destes recursos, mas quem adora uma zona de conforto, usa esta desculpa para não sair do lugar
  8. Coloque a boca no trombone. Ei, peça ajuda! Mexa-se! Fale ao mundo a sua ideia. Troque para clarear o caminho. Ficar resmungando sozinho não irá te fazer sair do lugar
  9. Você é capaz! Acredite, senão nem comece! Conquistar o que deseja não é questão de sorte e sim de determinação, persistência. Foco que pode e já fez coisas grandiosas. Duvida? Olhe para a sua história
  10. Ação, ação, ação. Ficar somente no mundo das ideias, te deixa onde está. Chega de pensar e sentir. A palavra agora é agir.

Que ao final deste artigo, você consiga escolher uma ação, não importa o tamanho, para colocar em prática. Mexa nas suas bases, revire suas estruturas. Tente, erre, faça e dê o seu melhor. A decisão interna de mudar é começo da virada de jogo.

Artigo publicado na coluna Carreira com Propósito de Aline Gomes para a Cloud Coaching:

http://cloudcoaching.com.br/10-sacadas-para-virar-o-jogo-e-detonar-a-sua-zona-de-conforto/post#.Wc0dhmhSzIU

Curtiu o post? Mande para frente! Compartilhe com a sua rede.