Tag - desenvolvimento profissional

10 Hacks do Profissional da Era Exponencial.

A era exponencial chegou com tudo e, em um mundo em constante mudanças, quem não se adaptar vai ficar de fora. Não importa o tipo de negócio, empresa; a cultura organizacional é feita por pessoas e você pode ser sim, um agente de mudanças e fazer a diferença.

Muitas empresas já perceberam que se não inovar, serão atropeladas pelo mercado e o mesmo cabe para os profissionais. Independentemente do seu cargo, você precisa desenvolver novas habilidades como capacidade de influência, inteligência emocional, oratória, protagonismo, entre outras.

A habilidade de se relacionar e trocar numa construção colaborativa ganha cada vez mais força. Desta forma, o profissional precisa compreender que não precisa ser um super-herói e pode sim ter um equilíbrio entre vida e carreira. Aliás, esta dicotomia na era exponencial cada vez mais vem caindo.

Para te apoiar a potencializar sua carreira, alguns hacks do profissional da era exponencial:

  1. Desenvolva o seu mindset de crescimento. Todos os dias se pergunte: como posso fazer ainda melhor? Desafie-se e saia da zona de conforto.
  2. Encare erro como aprendizado. Os profissionais que não lidam bem com seus erros, elevando seu crítico; perdem grandes oportunidade de gerar novas ideias e inovar.
  3. Resiliência é uma das habilidades dos profissionais do futuro. O mundo muda a cada instante com muita pressão. A sua capacidade de adaptação frente aos desafios fará toda a diferença.
  4. Chega de esperar pela empresa e gestor fazerem algo pela sua carreira. Que profissional você quer ser? Aquele que faz o arroz com feijão, o que só faz algo a mais quando lhe pedem ou o que realmente veste a camisa da empresa e tem um sentimento de time? Seja protagonista!
  5. Nem sempre você terá as condições favoráveis e todos os recursos. Não deixe de entrar em ação por causa do seu medo. Na dúvida, faça!
  6. Aprenda a lidar com suas emoções, caso contrário elas vão controlar você. Cuide para seus sabotadores não bloquearem o potencial que você tem.
  7. As ideias fora da caixa, muitas vezes, vêm da sua relação de networking. Peça ajuda, busque pessoas com novas perspectivas, segmentos para te fazer sonhar e executar grande.
  8. Engajamento profissional está alinhado em pilares como autonomia, excelência e propósito. O quanto você tem um desafio alinhado à sua habilidade? Você hoje consegue contribuir com ideias para melhorar seu trabalho atual ou o negócio da sua empresa? E sente-se fazendo algo conectado aos seus valores e significados? Se a resposta é não, ajuste sempre que necessário.
  9. Profissional da era exponencial não reclama, faz. Assuma as escolhas que faz e siga adiante. Sempre você pode escolher novamente. O que não vale é ficar parado em algo que não curte e não fazer nada para mudar.
  10. O autoconhecimento será a peça chave para sempre potencializar a sua carreira. Reconheça o seu potencial e busque pela autenticidade. Num mundo em constante mudanças e fake news, não seja o que não é só para crescer na carreira. Afinal, as pessoas sabem quando é de verdade.

Curtiu este post? Compartilhe com sua rede!!

Pare de guardar spam mental! Quer saber como? Clique Aqui!

O líder como agente de mudanças.

O mundo mudou e constantemente somos influenciados pela tecnologia, que transforma a forma como nos conectamos, vivemos e trabalhamos. A Era digital chegou com a mensagem clara que para gerar resultados, não basta apenas tempo mais esforço no trabalho. Outras variáveis compõem a era exponencial como inovação, criatividade entre tantas outras habilidades a serem desenvolvidas.

Com isso, a forma de liderar também se transforma a cada dia. Na era industrial, repleta de previsibilidade, a gestão baseada em controle e pouca autonomia funcionava. Mas será que hoje é possível engajar e conectar as pessoas no trabalho desta maneira?

Nunca se falou tanto em engajamento. É a palavra da vez. Há uns 10 anos atrás, falar de engajamento era algo de RH voltado para qualidade de vida e bem-estar. O foco são os resultados e pouco se interessava em saber qual era o propósito do colaborador. Hoje, pesquisas realizadas por várias empresas como a Gallup, mostram o impacto financeiro de grandes empresas, pela falta de projetos e uma estratégia que conecte o propósito da empresa às pessoas. Desta forma, se constrói uma forte cultura organizacional e se potencializa resultados.

Ram Charan, desenvolveu o pipeline de liderança que é um modelo do caminho de desenvolvimento do líder. Grande parte dos gestores, possuem como prioridade gerir seus negócios e times para grandes resultados. Contudo, para você ser um líder como agente de mudança na era exponencial, você precisa começar por você. Inicie consigo, passe para um time, para um grupo de gestores até gerenciar um negócio.

Quando ouvimos sobre iniciar com o próprio líder, pode dar uma sensação de algo subjetivo e que pouco gera resultados, porém se você não conhece seu estilo de liderança, não promove uma comunicação estratégica e assertiva com um direcionamento dos caminhos, não terá o resultado esperado.

Um ponto fundamental para se desenvolver é você praticar o princípio do compromisso e coerência.

Robert B. Cialdini diz a seguinte frase: “As pessoas tendem a agir de modo a manter a coerência com um compromisso que assumiram – para si mesmas ou para os outros”. Sendo assim, o quanto você mantém uma coerência e consistência diante do papel que exerce como líder? Será que você mantém o exemplo diante de suas atitudes? Ou tem o mindset do “Faça o que eu digo e não o que eu faço?”

Conhecer seu estilo de liderança e como cada colaborador se conecta é essencial para a construção de um time de alta performance. Extrair o potencial de cada colaborador, com uma delegação responsável, torna o time auto gerenciável. A prática de feedback precisa ser sem juízo de valor e altamente conectada a gerar engajamento através de uma atitude e exemplo.

Caso contrário, a chance de perder colaboradores ou ter conflitos que pouco agregam para o negócio tende a elevar e o controle vir à tona.

Tim Gallwey diz: “Antes de tentar mudar alguma coisa, aumente sua consciência sobre ela”.

Não há um estilo certo para liderar e sim potencializar o que você tem de fortalezas e direcionar para que seu time seja ainda melhor. Torne a liderança um mindset e não uma posição. E para tal, comece por você.

Já conhece o canal do Youtube do Sacadas de Carreira? Clique Aqui.

Como superar os erros e virar o jogo.

Não é fácil encarar um feedback negativo, um erro ou derrota. Você pode até ter dado o seu melhor, variáveis externas terem influenciado seu resultado, mas a outra parte avaliou que não foi o suficiente para atingir uma meta.

Bate uma sensação de frustração, tristeza, uma culpa gigante onde seu lado crítico, adora apontar tudo aquilo que deixou de fazer. O corpo e o emocional sentem e você fica mal.

O que fazer diante deste cenário? Como virar o jogo?

O primeiro passo é encarar o erro como aprendizado. É fácil? Não, mas esta é a diferença das pessoas que fazem acontecer e superam os desafios de cabeça erguida.

A sua forma de encarar o momento e, principalmente, sua performance irá determinar sua próxima atitude e ação.

Pare de se culpar e avalie que para aquele momento, deu o seu melhor. Colha as lições aprendidas e onde pode ajustar para vencer o que possivelmente, pode te levar para o erro novamente.

O ponto de virada está na maneira como enxerga o seu desempenho. Se você achar que não é capaz de vencer, já está determinando o seu resultado.

Para tal são essenciais 2 pontos importantes: a resiliência e o mindset de crescimento.

A resiliência é a capacidade de adaptação a mudanças, de superação de obstáculos e a resistência à pressão diante de situações adversas.

Vivemos num mundo em constante mudanças e se você não se adaptar, adquirir novas habilidades e forma de se posicionar, ficará neste ciclo vicioso de erro como fracasso e sinal de incapacidade.

Por isso, o mindset de crescimento é tão importante. Evite olhar o seu momento atual como o fim do túnel. Encare como a oportunidade de ficar mais forte, adquirir mais conhecimentos para sua caixa de ferramentas. Ajuste sua performance e foco para virar o jogo.

Saia da zona de conforto, busque novas maneiras de fazer este objetivo dar certo. Visualize outros exemplos na sua história de sucesso, onde utilizou seus talentos e fez acontecer. Isto reforça significativamente sua capacidade de vencer.

Observe e valorize o passo a passo na direção certa. Estas pequenas ações na sua jornada te guiam para o sucesso.

Tem uma frase de Thomas Edison que diz: “Eu não falhei. Apenas descobri 10 mil maneiras que não funcionam”.

Os conflitos e desafios são excelentes maneiras de você crescer e amadurecer. Está nas suas mãos transformá-los em situações destrutivas ou construtivas. Faça valer a pena.

Curtiu este post? Deixe seu comentário.

O quanto você compartilha seus aprendizados e conhecimentos? Confira este artigo. Clique Aqui.

A Síndrome do Sabe Tudo: Atenção, você faz sem perceber!

Não importa a sua geração, cargo ou propósito, você absorve informações e gera aprendizados com suas experiências pessoais e profissionais. Porém, a sua atitude frente ao seu momento atual com sua base ou melhor, caixa de ferramentas, pode fazer com que queira ter um olhar mais crítico sobre as coisas, querer compartilhar o que conhece; mas pode fazê-lo de uma forma totalmente errônea.

A sua atitude pode torná-lo intolerante, excessivamente crítico a ponto de prejudicar sua conexão com as pessoas e o pior cenário: perder sua essência e autenticidade.

Talvez você não se dê conta, mas tem a síndrome do sabe tudo.

Você acha que as pessoas não fazem diferente porque não querem, sem compreender a fundo o que se passa, julga de forma irônica e agressiva ou sai querendo resolver dando caminhos, se esquecendo que do outro lado há uma pessoa com livre arbítrio, vontades e emoções.

Ao invés de se conectar com o outro, fere pontos essenciais da empatia: compete com o outro, não aprende com ele, se coloca num patamar superior, julga usando rótulos sem notar os conflitos que surgem; resultando em discussões ou afastando as pessoas.

A síndrome do sabe tudo tem como pilar as suas crenças e julgamentos, pois com sua verdade formada internamente, coloca uns óculos para enxergar a sua realidade, mas não percebe que os outros também possuem suas realidades. Acaba através do juízo de valor e não real, não se conectando e utilizando o que pode agregar com seus conhecimentos para as pessoas.

Se esquece do principal: será que de fato pratica a fundo o que julga e fala que faz ou se sabota com a camada protetora não olhando para a real verdade por trás da casca de sabe tudo?

Não mostrar sua vulnerabilidade, não querer perder a razão, controle, espaço e afeto são alguns dos fatores que sabotam o sabe tudo, entre outros.

A mudança pode ocorrer a qualquer momento, quando você se coloca como um aprendiz, mesmo diante de assuntos que já conhece. Até porque pode gerar novos insights e reflexões.

Tem uma frase de Klauss Vianna, coreógrafo e bailarino que dizia aos seus alunos: Façam a aula que já conhecem de outro lugar da sala, desta forma, pode ter uma nova visão do espaço e melhorar ainda mais sua performance.

Deixo aqui esta reflexão para que utilize seus talentos para crescer, inspirar e transformar. Conexões profundas e mais autênticas seguem caminhos da troca e da simplicidade.

Curtiu este post? Que tal mudar sua configuração mental? Leia agora!

Quer gerar mais protagonismo em ação? Faça Coaching!! Conheça a Make Different, empresa de soluções de desenvolvimento profissional de Aline Gomes. Clique Aqui.

Timeline: Exercício prático para Mapear a sua Carreira.

Hoje quero te ensinar como usar uma ferramenta excelente para você mapear a sua carreira.

Nós experienciamos muitos projetos, conhecemos diversas pessoas na nossa jornada profissional, mas quando precisamos valorizar nossos talentos, resgatar os resultados, simplesmente, apagamos de nossa memória.

Um exemplo é quando você numa entrevista precisa contar sobre suas atividades e projetos e na hora H, esquece tudo que vivenciou e só coloca ênfase na última experiência. Ou precisa fazer marketing pessoal e trocar para crescer na carreira, mas não sabe contar com segurança suas realizações.

Para apoiar você a se lembrar do quão ótimo profissional você é e o quanto já superou desafios, quero compartilhar uma ferramenta prática e muito eficaz: a Timeline ou linha do tempo.

Para que serve a Timeline:

  • Mapear seus resultados com evidências quantitativas para valorizar seu potencial e te motivar;
  • Para resgatar sua jornada profissional para construir um currículo ou contar numa entrevista com consistência;
  • Para avaliar o desenvolvimento de uma habilidade ao longo do tempo;
  • Levantar os melhores momentos ou não tão legais da sua carreira, observando os padrões comportamentais e crenças que se repetem;
  • Ou adaptar para resgatar qualquer situação que queira direcionar ou aprofundar para autoconhecimento e plano de ação.

O que você vai precisar:

  • Papel e caneta, arquivo em branco no computador (Word/Excel) ou aplicativo de anotações.

Como realizar:

Com a folha na horizontal, desenhe uma linha no meio da folha toda.

Faça um levantamento de todas as empresas ou experiências profissionais que passou. Comece a inserir de forma cronológica para observar a sua evolução.

Pontue os projetos e atividades realizadas, mas 2 pontos essenciais: seus resultados e os seus talentos/pontos fortes.

Caso o objetivo de sua Timeline seja diferente: pode direcionar o que quer levantar. Por exemplo: mapear suas crenças financeiras, o que tem em comum nos melhores momentos de sua carreira e nos que não são legais ou qualquer outra situação profissional/pessoal.

Parece algo simples, mas ao finalizar a sua Timeline, terá grandes insights de sua forma de pensar, agir, superar dificuldades, trabalho em equipe e muito mais. Vai perceber que tem qualidades que fazem a diferença e pode assim valorizar seu trabalho, fazendo os ajustes necessários.

Invista tempo em você, em reconhecer o que já entregou. Reconheça a sua trajetória de sucesso. Assim pode escolher e ter atitude para conquistar os seus objetivos.

Quer potencializar sua carreira? Faça Coaching!! Conheça as soluções da Make Different. Clique Aqui.

O mundo mudou e sua carreira pode acabar.

Uma coisa é fato: o mundo mudou e nossa forma de trabalhar a cada dia se transforma.

A tecnologia percorre o dia a dia das empresas, novas startups surgem mudando o mercado e você está vendo a banda passar e faz o que pela sua carreira?

Você já ouviu falar da sigla VUCA?

VUCA é um acrônimo de palavras em inglês. Reflete bem o mundo atual: volátil, cheio de incertezas, ambíguo e complexo.

Num contexto como este, novas habilidades são importantes de serem desenvolvidas como: inovação, intraempreendedorismo, inteligência emocional, entre tantas outras.

Pesquisas apontam que muitas posições que existem hoje, vão sumir, dando espaço para novas alinhadas a estas transformações.

Minha pergunta é: O que você está fazendo para acompanhar o mercado?

Na correria das empresas, muitos profissionais não se atentam para se preparar para o futuro. O que parece estável faz com que você acredite que não será atingido e continua afundado nas atividades sem evoluir.

Muitas organizações já perceberam que precisa mudar seu mindset e posicionamento, que precisam inovar em processos, produtos e pessoas; adequando assim, sua cultura para o futuro.

Temos ainda um caminho pela frente, mas se você não se tornar protagonista da sua carreira, pode ser atropelado pelas mudanças.

Muitos profissionais só se dão conta com o desligamento e não compreendem o que aconteceu. Deu o melhor, sem se atualizar, estagnou e parou no tempo. Por exemplo: nunca precisou do inglês, não investiu pensando no futuro, não aprendeu e ao crescer, perdeu oportunidades por causa do idioma.

Temos o hábito de pensar no agora, no curto prazo, no mais confortável. Sim, a vida acontece no agora, mas se você não se preparar com cursos, autoconhecimento, troca e tendências vai certamente ficar para trás.

Algumas dicas:

  • Mude agora seu mindset. Troque padrões mentais que te fazem estagnar e se sabotar.
  • Procure desenvolver novas habilidades. Saia da zona de conforto!
  • Fique antenado ao mercado e suas transformações.
  • Veja o que rola de novo na sua área, proponha ideias, busque sempre mais.
  • Desenvolva um plano de carreira para o seu futuro e comece agora ações para desenvolvimento.
  • Aceite que o mundo mudou. Novas tecnologias batem a sua porta. Novas gerações são formadas. Compreenda as diferenças e evolução ao invés de reclamar.
  • Você pode aprender e elevar seu potencial. Para seu próximo passo, você precisar dar mais com novas habilidades. Deixe o mimimi de lado e mão na massa!

Curtiu este post? Mande para o mundo!!

Quer se preparar para este mundo VUCA? Faça Coaching! Conheça o trabalho de Aline Gomes na Make Different. Clique Aqui!

Mude sua configuração mental! Quer saber como? Acesse este conteúdo agora! Clique Aqui!

Mude sua Configuração Mental.

Para escrever uma nova história na sua carreira, você precisa direcionar suas atitudes na direção de seus objetivos. Mas como fazer isto dar certo?

Responda as seguintes perguntas para autoconhecimento:

  • Você acredita que tem potencial para assumir uma posição de destaque?
  • Quando observa o contexto atual, visualiza caminhos para fazer a diferença?
  • Para a sua carreira decolar, você precisa que outras pessoas, empresa, gestor façam a sua parte ou é você quem precisa transformar a sua realidade?

O seu mindset determina o seu sucesso!

Você sabe o que é mindset? É a sua configuração mental. A forma como você enxerga o mundo é que vai comandar as suas ações e resultados.

Se você encara os seus comportamentos como a síndrome do: eu nasci assim, eu cresci assim, vou ser sempre assim; o resultado será nada mudar.

Você nota que sua atitude o leva sempre aos mesmos lugares até pela sua zona de conforto, então é sinal que a sua forma de encarar a realidade está prejudicando o seu sucesso. Precisa mudar seu mindset; a não ser que você queira ficar como está, então tudo bem.

Caso contrário, você precisa avaliar profundamente suas crenças, ou melhor, as verdades que acredita sobre você, sua carreira e mundo à sua volta.

A sua configuração mental pode mudar, uma vez que temos a neuroplasticidade. Nosso cérebro tem a capacidade de se transformar com estímulos constantes.

Portanto, para começar a gerar resultados positivos na sua carreira, seguem algumas dicas:

  • Reconheça seus pontos fortes e valorize suas atitudes. Tem dúvidas sobre o que faz bem? Peça feedback!
  • Observe sua história e veja seus momentos de orgulho. Verá seu sucesso e mindset fortalecedor em situações que já superou. Pode se sentir mais forte do que pensa.
  • Construa hábitos que te preencham de disposição. Networking, cursos, atividade física, autoconhecimento, entre outras. Eleve sua energia e coloque-se em movimento. Gera novas ideias.
  • Tenha uma meta clara que queira muito alcançar, assim não perderá tempo com seu crítico sabotador.
  • Pare agora de ver o mundo como um campo de combate. Aqui é uma escola para aprendizados e evolução.

Para o sucesso profissional se tornar realidade, você precisa assumir a responsabilidade de sua carreira. Não espere pelos outros para fazer acontecer. Crie suas próprias metas e busque pelo seu desenvolvimento.

Obstáculos são oportunidades de te elevar, portanto configure sua mente para enxergar sua grandiosidade. Você entrar em ação com assertividade e seus resultados serão cada vez mais surpreendentes.

Curtiu este post? Compartilhe!!

Recolocação Profissional: Quando chega a hora de pedir ajuda.

Parece simples, mas só quem busca por uma recolocação profissional sabe como é difícil. É uma montanha russa de emoções. Lidar com o próprio desligamento, a mostrenga crise e seus tentáculos que afetam as suas finanças, sua família e seus sonhos. Parece que tudo fica paralisado.

O homem tem de estar em movimento e o trabalho é uma forma consciente de sentir-se capaz, útil e produtivo. Sabemos que existe uma série de crenças envolvidas, mas isso mexe demais com o profissional.

Diante de uma situação como esta, o foco é atualizar o currículo e procurar as vagas. No início, você fica horas rastreando os sites e sua rede de relacionamentos. Porém, nada acontece.

Passam semanas, meses e até 1 ano e você começa a desanimar. A saúde dá sinais de alerta e sua energia desaba. Você já duvida do seu potencial ou identifica que há um possível problema, mas não consegue sair do lugar.

É a crise e você não pode gastar, então o ponto é seguir adiante. E o que fazer? Sim, a crise existe, mas será que somente ela que precisa mudar para tudo melhorar? É chegada a hora de pedir ajuda!

Muitas vezes, não temos a total clareza do que ocorre conosco, e sozinhos, talvez ficamos nas mesmas ideias e perguntas. A ajuda de um profissional pode te apoiar significativamente. Alguns caminhos para te apoiar:

  • Avaliação de currículo – você descreve as atividades num formato que talvez não valorize e explore todo o seu potencial. Como descrever seus resultados? Atrair o recrutador, uma vez que ele apenas vê inicialmente, um documento ou papel? A avaliação curricular com um profissional de RH ou consultoria, pode te apoiar a fazer a leitura com o olhar do outro lado da mesa.
  • Preparação técnica para entrevista – O que falar sem dar um tiro no pé? Como me portar na entrevista? Nas apresentações, como fazer a diferença? Como contar que fui demitido? Mais do que dicas, é fundamental avaliar com a ajuda de um profissional de RH, sua expressão vocal, corporal que muitas vezes não notamos. Olhamos para o chão, queremos a vaga, mas nossa energia é tão baixa que parece que estamos cansados. Nos emocionamos ao relatar um desligamento. Algumas reuniões com um especialista podem te ajudar.
  • Coaching de Carreira – Muitos profissionais possuem dificuldade de reconhecer seus talentos, compreender seu propósito, mapear seus sabotadores, mudar mindset e refletir em alternativas de carreira. Um profissional de Coaching de carreira vai te guiar neste processo de autoconhecimento de maneira eficaz. Trará novas ferramentas, caminhos e despertar o seu protagonismo. Te coloca em movimento na direção de metas claramente estabelecidas.
  • Headhunters – Se você não consegue entrevistas e vagas, pode ser que queira a ajuda de um profissional para fazer isso por você. Mas um cuidado: atenção com as promessas milagrosas onde te amarram financeiramente em valores abusivos. A procura anda maior que a oferta, portanto fique ligado com os espertinhos aproveitadores do seu momento profissional.
  • Psicoterapia – Compreender as suas emoções num profundo processo de autoconhecimento, pode te apoiar nesta fase de incertezas, possíveis conflitos nas relações diante de ajustes na família. O psicólogo vai te apoiar a olhar para si, cuidar de sua estima com sua própria vida e você poderá desenhar uma nova história.
  • Outros profissionais: consultores financeiros, terapias em geral e profissionais de saúde podem te ajudar a cuidar de outros aspectos essenciais.

O ponto aqui é você avaliar qual ajuda precisa e buscar pelo especialista. Mas procure também conversar com amigos e familiares que são pilares base nesta fase. Sim, é apenas uma fase. Você é repleto de talentos e pode sim encontrar uma recolocação profissional como deseja e merece. Mas, se por ventura, isso te tornar confuso, busque por ajuda. Deixe o orgulho de lado. Olhar para dentro é o melhor presente que pode se dar e realmente te espelhar o quão único você é. Confie e dê o primeiro passo.

Precisa de ajuda na sua recolocação? Na Make Different, temos soluções de coaching e avaliação de currículo com excelentes feedbacks. www.mdifferent.com.br . Envie seu email: contato@mdifferent.com.br e saiba mais.

Assista mais conteúdos para recolocação no canal do Youtube do Sacadas de Carreira. Clique Aqui.

5 Maneiras de estagnar na carreira em 2017

Eu sei que você quer ser reconhecido por seu trabalho e conquistar o sucesso profissional. Mas, será que suas atitudes não estão jogando contra seus sonhos?

Muito se fala do que realizar para uma carreira brilhar, então quero dividir contigo, 5 maneiras de estagnar na carreira em 2017.

  1. Buscar por culpados. “O motivo da minha carreira não crescer é a minha empresa, meu gestor, minha família, a crise”. O vilão de sua carreira será você mesmo, se continuar buscando externamente desculpas para não se mexer e mudar a situação. Autorresponsabilidade sempre!
  2. Viver de passado. Ficar preso em ressentimentos, mágoas e injustiças é preencher seu espaço mental e emocional com inseguranças e medos. O seu futuro profissional é construído hoje com seus talentos e dedicação. Olhe para o passado com amor e siga adiante levando somente o que for bom. O restante descarte!
  3. Síndrome do “eu nasci assim, eu cresci assim”. “Eu sempre fui desta forma e não vou mudar”. Esta é a desculpa que seu processo de autossabotagem utiliza para mascarar seu potencial e deixá-lo na zona de conforto. Conheça a fundo suas motivações, desejos e dons. Eles te farão crescer. Mudar é ajustar a rota para viver a sua essência, sendo verdadeiramente quem é. Sem máscaras e mimimis. Pense nisso.
  4. Não pedir ajuda. Quando estamos andando em círculos, muitas vezes não enxergamos o ponto x da questão. Nos fechamos e não queremos incomodar o outro. Peça ajuda! O outro pode te auxiliar a desatar os nós e dar fluxo ao que parece sem solução.
  5. Ter 15 metas para focar. Foco é direcionar sua energia e determinação em algo claro que quer alcançar. Temos sim diversas metas que queremos realizar, mas isso pode fazer você se perder pelo caminho. Você pode escolher e mudar sempre, mas tenha consciência do que quer neste momento na sua carreira. Assim, pode traçar ações mais assertivas sem tempo para distrações.

Seguir estas sacadas é ficar onde está. Se você quer virar o jogo, fique ligado nestas dicas como “sinais amarelos” na sua carreira. “Opa, estou reclamando! Notei que estou resistente a mudar. Sinal amarelo, bora quebrar este padrão”.

Todo novo dia é uma oportunidade de fazer diferente. Desenhe um 2017 grandioso com seu potencial. Aliás, uma última maneira de ficar onde está, é não acreditar em si mesmo. Vamos contar uma nova história na sua carreira?

Artigo publicado na coluna Carreira com Propósito de Aline Gomes para a Cloud Coaching:

http://www.cloudcoaching.com.br/5-maneiras-de-estagnar-na-carreira-em-2017/post#.WKXFbDvyvIU

Curtiu o artigo? Deixe seu comentário.

Coaching de Carreira: Quando chega a hora de pedir ajuda e olhar para dentro!

Você acredita que tudo caminha bem na sua carreira, mas percebe que quando chega o momento da promoção, ela não ocorre para você. Percebe talvez, que o que acontece é sempre um mesmo ciclo, que lhe desmotiva e não entende o porquê.

Pode ser, por outro lado, que você não vê sentido no que faz. Segunda-feira tornou-se um sacrifício para acordar para ir ao trabalho. Ou, sinceramente, não acredita no seu potencial e não consegue melhorar alguma habilidade necessária para conquistar o que tanto deseja na sua carreira.

O primeiro passo quando isso ocorre é pensar em fazer algum curso, tirar umas férias, coisas que são, sim, importantes para nosso crescimento. Mas, será que buscar fora de nós irá resolver?

Chega um momento que é preciso reconhecer que você precisa de ajuda. Sozinho não consegue compreender o que ocorre e não visualiza novos caminhos, além do foco do problema que vive esta insatisfação.

É nesta hora que você precisa de um suporte profissional para te acompanhar nesta jornada. E um destes caminhos de ajuda é o Coaching de Carreira.

O Coaching é um processo de autoconhecimento e transformação que visa resultados. É um mergulho dentro de você para trazer a consciência o que de fato pode sabotar a sua carreira, as crenças que te limitam e o deixam onde está; mas muito mais do que isso: é a oportunidade de você fazer as pazes consigo e aceitar os talentos que tem. É parar de se culpar e cobrar tanto. Se perdoar e olhar com muito amor para esta versão linda que nem sabe que tem aí dentro.

Sim, você vai ter de olhar para dentro, não tem outra saída. Ah, tem sim! Não querer e escolher com autorresponsabilidade não fazer este caminhar, porém ciente das consequências.

O Coach é um facilitador, para fazer as perguntas certas e mostrar um caminho para se autoconhecer, mas é preciso deixar bem claro, que quem caminha é você. Por isso, um dos fatores essenciais para o sucesso de um processo de Coaching de Carreira é o seu aceite em efetivamente se comprometer consigo e mergulhar nesta jornada. Em compreender que para novos resultados vai precisar mudar suas atitudes, com sua essência, identidade, ou seja, sendo quem você é, mas saindo totalmente da sua zona de conforto.

Para esta entrega ocorrer, escolha bem o profissional que irá te acompanhar. Veja sua experiência, formação, como funciona o processo, depoimentos de outras pessoas e principalmente converse para sentir que é a pessoa certa e você sabe quando é. Assim se iniciará uma parceria com base na confiança.

Não existe mágica, milagres, portanto fique ligado! O que existe é uma parceria de trabalho onde você é o comandante de sua jornada e não o passageiro, nem o vilão e muito menos a vítima.

Quando nos damos conta que somos o maior destruidor dos nossos sonhos, que podemos sim virar a página desta história e construir uma mais incrível, nosso mundo se transforma. É como se você ajustasse a lente de visão, percebendo o seu real papel no mundo e assim, dar passos mais assertivos para conquistar os objetivos que deseja.

Avalie se não é o momento de buscar ajuda. Sempre é tempo de recomeçar. Como diz Marianne Williamson: “Nosso maior medo não é ser insuficiente, nosso maior medo é ser poderoso além da conta. A gente se pergunta: Quem sou eu para ser brilhante, deslumbrante, talentoso e fabuloso? Na verdade: Quem é você então para não ser?”

Artigo publicado na coluna Carreira com Propósito de Aline Gomes para a Cloud Coaching:

http://www.cloudcoaching.com.br/coaching-de-carreira-quando-chega-a-hora-de-pedir-ajuda-e-olhar-para-dentro/post#.V-5sJPArLIU

Tem interesse em iniciar um processo de Coaching de Carreira? Conheça as soluções da Make Different. Clique Aqui.