Qual é o seu estilo de comunicação?

Para muitas pessoas, a comunicação é um grande desafio de desenvolvimento. De que maneira podemos gerar melhores resultados e engajamento? Como evitar o conflito?

Para responder estas perguntas, vale a reflexão nos 3 estilos de comunicação: passivo, agressivo e assertivo.

O estilo passivo é quando a pessoa não expressa suas ideias e opiniões, não coloca o que acredita, sua verdade. É o “tanto faz”, ou seja, sempre as vontades dos outros prevalecem justamente por não se posicionar.

Aqui vale uma diferenciação entre a introversão e a passividade. Pessoas introvertidas são mais objetivas na sua comunicação, porém expressam seu ponto de vista. Já o estilo passivo evita e deixa que os outros tomem as decisões sem deixar claro o que gostaria. Com o tempo, ele passa a não ser levado em consideração e deixa de ter voz.

O estilo agressivo é o oposto do passivo. Ele quer colocar sempre suas vontades e verdades. A forma que faz é impositiva, rude, hostil. Fala alto, chega a ser grosseiro ou até mesmo irônico, amedrontador. Bate na mesa, quer dominar e fazer valer o que pensa, por outro lado, pode gerar medo e falta de engajamento.

Também vale uma ressalva importante. Muitas pessoas têm confundido assertividade com ser direto e agressivo. Autoridade não se ganha com quem grita mais alto, mas quem é capaz de agregar positivamente através de atitudes e exemplos. Dizer o que precisa ser dito não quer dizer ser agressivo e grosseiro.

A comunicação assertiva é aquela que você dá a oportunidade dos outros colocarem seus pontos e você também expressa quem é, sua identidade de forma equilibrada, com a conclusão de um ponto comum. E para que isto ocorra com sucesso, entra em cena uma habilidade essencial: a empatia.

A empatia é mais do que se colocar no lugar do outro. Isso parece simples no discurso, entretanto na prática é um grande desafio.

Empatia é observar os fatos, pessoas como são e não como você julga e rotula. É compreender os sentimentos e necessidades dos outros sob o olhar deles e não com o seu. Quando nos abrimos para esta atitude, a conexão acontece, gera mais fluidez na relação e comunicação.

Você pode ajustar seu estilo com autoconhecimento e prática. Basta compreender que para a comunicação ter sucesso é preciso a reciprocidade, a troca, assim os lados só têm a ganhar. Experimente.

Curtiu este artigo? Mande para o mundo e compartilhe!!

1 CommentLeave a comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *