Aceite que dói menos!

Performance, produtividade, números, foco, sucesso. As demandas profissionais que nos fazem perder o sono. A busca constante por salários melhores, promoção e reconhecimento. Um ciclo que se repete e chega uma hora que você se pergunta: é isso mesmo o sentido da vida e principalmente da carreira?

É super honesto querer estas coisas, mas qual o preço e a forma que você as busca?

Faça uma leitura agora. Você anda cansado e sem energia? Mais estressado e frustrado? Sua vida se resume a trabalhar e no final do dia não conquista o que tanto deseja? Opa! Tem algo errado nisso. Sinal amarelo de alerta.

Muitos profissionais buscam, então, seu desenvolvimento: fazem pós-graduação, cursos de idiomas, especialização, liderança e nada muda.

Dá uma ansiedade de não compreender o que se passa e é natural a busca por culpados, externos é claro! A empresa, o gestor, os pares, o país, a família.

Até que vem uma inquietação interna e vão pelo caminho de se autoconhecer. Se deparam então, com o motivo que os fazem estagnar, não crescerem e não receber tudo aquilo que tanto almejam: a falta de aceitação e autoamor.

Uau! Como assim meu sucesso profissional está atrelado a me amar? Sim, esta é a base da construção da sua identidade.

Crescemos com a sociedade, família nos mostrando os “padrões ideais” para ser feliz, saudável e bem-sucedido. Nas empresas, há uma definição do perfil ideal de talento, e então, acreditamos que precisamos nos adequar.

Vestimos uma roupa que não é a nossa, nos enganamos diariamente. Não aceitamos quem somos na autenticidade e nos encaixamos nos padrões, esquecendo de quem somos.

Seu corpo não suporta mais viver assim, sua mente começa a dar curto circuito, você não compreende até porque está num super projeto e você precisa dar o seu melhor. Mas, talvez, a única forma de você ouvir a sua essência e verdade é pelo piripaque, para parar, se ouvir e se cuidar.

Parece simples dizer que a chave para o sucesso é aceitar quem é e se amar, mas quando foi a última vez que você se deu um feedback positivo e disse que se amava?

Você está aqui com os talentos que têm para brilhar. Aceite-os! Use-os! Chega de ser quem você não é! Chega de se enganar! Aceite que dói menos!

Quando você se conecta com sua essência e se empodera dela, sua identidade se fortalece; aumenta sua clareza do que quer, como chegar lá e, consequentemente, seu foco, produtividade, resultados e sucesso. Porém, a forma é mais leve, mais feliz, você se diverte e constrói uma linda história profissional.

O reconhecimento e valorização começa dentro de nós e assim o externo nos vê como verdadeiramente somos. Na nossa própria pele, amando cada pedaço de nós e cada talento.

Se dê esta chance, volte para si e o sucesso estará mais perto do que você imagina.

Artigo publicado na coluna Carreira com Propósito de Aline Gomes para a Cloud Coaching:

http://cloudcoaching.com.br/aceite-que-doi-menos/post#.WXC_VojyvIU

Curtiu este post? Deixe seu comentário.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *